ALÔ-ALÔ

A crise se abateu nas mais de 2600 emissoras de rádio comercial em todo o país. Hoje, políticos que escondem a propriedade em nomes de titulares terceiros, vivem com o pires na mão buscando trocados de anunciantes locais ou de prefeituras municipais para suas emissoras. Quando ministro das Comunicações, o ícone baiano Antônio Carlos Magalhães distribuiu centenas de concessões de outorga, exclusivamente, para o segmento político… e nada para os autênticos profissionais de comunicação. Até hoje, os veículos servem para alavancar as carreiras de deputados-patrões, mas o miserê financeiro com a pandemia atinge a todos – os gatos e os ratos.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: