Os dois lados do silêncio

General Heleno do GSI associou as críticas à desastrosa gestão ambiental expressa por estrangeiros ao “interesse oculto de derrubar o governo Jair Bolsonaro”. O ministro deixou para Bolsonaro, em seu discurso para ONU, culpar índios e caboclos pelos incêndios na Amazônia. Um festival de impropérios, o silêncio seria mais convincente. Mas o silêncio pode afrontar, no mesmo discurso gravado para ONU observamos a presença entre os poucos convidados de expoentes do Centrão: Ricardo Barros e Arthur Lira.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: