Apelação e vulgaridade sem limites

Que os eleitores paulistas já conheciam o jeito agressivo e descompensado da deputada e candidata do PSL à Prefeitura de São Paulo, Joice Hasselmann, não é novidade, mas a busca por causar e chamar a atenção dos eleitores, mostra que D. Joice vai fazer qualquer coisa para aparecer nos seus poucos segundos no horário eleitoral. No vale tudo, faltam propostas e sobram adjetivos pessoais. Pela primeira vez um político assume um palavrão como argumento qualitativo de sua personalidade, deixando muito paulistano vermelho. Depois de se considerar modelo de “prefeita turbinada”, seja lá o que for isso, Joice, sem limites e sem programa de governo, se considera a melhor para o cargo por ser arretada, poderosa, danada, e “foda”. Haja criatividade do marketeiro. Se foram os bons tempos de talento e seriedade na apresentação de propostas nas campanhas brilhantes dos baianos João Santana e Duda Mendonça.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: