Russomanno ainda respira em São Paulo

Ontem em Brasília, os políticos mais espertos, depois de profunda análise na pesquisa do Datafolha, afirmam que, a 14 dias das eleições, dificilmente Russomanno e Covas não irão para o segundo turno. É tudo o que Russomanno quer. Embora saiba que vai perder. O detalhe é que nesse segundo turno terá embate direto entre o presidente Jair Bolsonaro, que apoia Russomanno, e o governador de São Paulo, que apoia Covas.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: