Questão de prioridades

Algumas verdades de Salvador começam a surgir no horário político, para conhecimento de sua população. A capital baiana apresenta a maior taxa de óbitos por AVC e infarto do país e é campeã em sequelas como amputação de membros inferiores pela doença conhecida como “pé diabético”. Isso é resultado do descontrole do diabetes e hipertensão, pela baixa cobertura de atenção básica à saúde. Por lá a sífilis está epidêmica, acometendo inclusive as grávidas e seus filhos, também por falta de pré-natal nas unidades de saúde. Essas revelações batem em cheio na atual administração municipal que não investiu o suficiente na ampliação de Unidades Básicas de Saúde, fugindo da sua responsabilidade constitucional.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: