Suplente: um incômodo a ser revisto

O fato de o filho de Chico Rodrigues, o senador que foi apanhado com dinheiro na cueca, ganhar um período de mandato gerou um movimento para que a suplência de um senador fiquei para o candidato que ocupar o terceiro lugar, em caso de duas vagas em disputa, ou segundo, quando houver apenas uma vaga na corrida eleitoral. Aqueles acostumados a colocar mulher, filhos ou financiadores de campanha na suplência vão fazer cara de paisagem para esse movimento que começa a crescer na sociedade com apoio de alguns senadores.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: