Organizações sociais são alvo da Polícia Federal no interior baiano

O funcionamento das OSS (Organizações Sociais de Saúde) no comando de diversos hospitais do país, um modelo de gestão que desemperra a tomada de decisões frente à burocracia estatal, vem descambando para malfeitos há algum tempo. Foi assim, recentemente, durante a Covid-19, com graves denúncias sobre o funcionamento dos hospitais de campanha montados no Rio de Janeiro e outros estados. Ontem, a Polícia Federal deflagrou a Operação Metástase, indo para cima da OSS APMICA, atual gestora do Hospital de Juazeiro, região norte da Bahia, acusada de operar um esquema fraudulento. Foram expedidos mandados de prisão e de busca e apreensão nas cidades de Castro Alves, Guanambi e Juazeiro. Em Salvador, na casa de um dos investigados, foram apreendidos R$275 mil e mais US$1,4 mil. Vale destacar que a Secretaria da Saúde da Bahia não é alvo direto das operações, e está colaborando intensamente com a PF, sendo a maior interessada no esclarecimento.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: