Combinando não sai caro pra ninguém

Enquanto divulga-se aviso da OMS (Organização Mundial da Saúde) de que o mundo já vive a segunda onda de Covid e que a “aposta mais segura” é renunciar ao Natal e a outros festejos, alguns gestores locais teimam em ir de encontro aos graves fatos: renegam que a Covid esteja forte e sorrateira entre nós. Na Bahia, por exemplo, terra das festas populares de verão, o prefeito de Porto Seguro está em surto ao teimar fazer réveillons por decreto já no primeiro minuto da sua posse. O eleito Jânio Natal ainda quer, como bônus, distribuir medicamentos kit-Covid aos visitantes. Em Salvador, o prefeito-festeiro ACM Neto “está pra jogo” abrindo praias, e sonhando com carnaval dia sim-dia sim. Agora, conta com o apoio óbvio dos empresários de entretenimento (leia-se blocos e camarotes $) Na espia, mas não calado, o governador baiano Rui Costa avisa que não vai permitir aglomerações em eventos públicos e privados, mesmo que à força. Quem avisa amigo é…

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: