Urnas paulistas esnobam Covid

Enquanto as grandes metrópoles espalhadas pelo mundo tratam o pesadelo da pandemia da COVID-19 com a responsabilidade que se exige, implementando as medidas restritivas necessárias, inclusive o lockdown, vive São Paulo – a maior cidade do hemisfério Sul – interesses provincianos perigosos ao optar por deixar passar a eleição de amanhã para definir medidas mais duras (e antipáticas) em sua poderosa capital. O governador João Dória precisa esquecer um pouco o seu marketing pessoal e votos em urnas, pois a pandemia é superlativa no capital paulista registrando cerca de 401.000 casos de Covid e mais de 14.300 mortes do início até hoje.
São Paulo não é uma cidadezinha do interior comandada pelo matreiro prefeito Odorico Paraguaçu, que diria sobre a ideia de medidas restritivas em solo paulista para combater a Covid: “Isto deve ser obra da esquerda comunista, marronzista e badernenta”.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: