Quem não devolver o auxílio emergencial retirado de maneira fraudulenta terá bens bloqueados

Pelo volume, mais de 2,5 milhões, pela insistência, já que mesmo flagrados e punidos as infrações continuam, o governo quer punir severamente quem não devolver o auxílio emergencial recebido indevidamente. Os bens serão bloqueados até que o infrator devolva com juros e correção monetária o que retirou de maneira fraudulenta. O Ministério da Defesa já determinou às três Forças Armadas, Marinha, Exército e Aeronáutica, que os seus militares que fizeram uso indevido sejam descontados nos soldos.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: