Os perigos vindos do mar da Bahia

No município baiano de Entre Rios, em meados deste ano, cinco pessoas da mesma família comeram o peixe conhecido como “olho de boi”. Sete horas depois, todos sentiram fortes dores no corpo, tontura, náuseas e fraqueza. Era a Doença de Haff, associada ao consumo de pescados. Nos meses seguintes, em Salvador, Camaçari e Dias D’Ávila surgiram mais nove casos. A Doença de Haff é uma síndrome de ruptura de células musculares sem explicação, ocorrendo dor e rigidez muscular súbita, dor torácica, falta de ar, dormência e perda de força em todo o corpo, além da urina cor de café. Pode evoluir para insuficiência renal e chegar a óbito se não tratada adequadamente. Moradores, veranistas e turistas devem tomar cuidado com a ingestão de pescados nas praias do Litoral Norte da Bahia: Jauá, Arembepe, Barra do Jacuípe, Guarajuba, Itacimirim, Praia do Forte, Sauípe e Conde.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: