Quem sabe faz a hora, não espera acontecer

Gestores estaduais e municipais estão procurando o Instituto Butantan de São Paulo para comprar diretamente a vacina Coronavac do laboratório chinês Sinovac. Quase um ano depois do início da pandemia, registrando um número colossal de contaminações e mortes de brasileiros, não há mais o que esperar. Alguns governadores constataram, de vez, um variado cardápio esquizofrênico de ações presidenciais: esnobação inicial quanto ao perigo da doença, negacionismo permanente aos tratamentos científicos sérios, humilhação profissional e afastamento político de seus ministros médicos, devaneios sobre remédios com invenções sobre beberagens milagrosas e, agora, no momento mais esperado de combate à pandemia, falta de empenho e emperramento nos preparativos de registro, aprovação e disseminação da campanha de vacinação entre nós. Chega!

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: