Os “sem-noção”

Por mais que pareçam casos distintos entre si, o ato do prefeito paulista Covas em aumentar seu próprio salário em 46%; de Neymar acreditar que merece ser feliz e, portanto, pode aglomerar centenas de convidados em seu réveillon em Mangaratiba-RJ; ou um aspone do STF (STJ também) tentar emplacar junto ao Butantan a reserva de 7.000 doses de vacina para uso dos togados e de seus familiares… no fundo, no fundo, comprovam que são todos movidos pelo mesmo sentimento de egoísmo extremo. É o deslocamento total de suas personalidades frente à realidade vivida pelo país. Tipo uma “carteirada moral” sacada pela mente avariada de poderosos e ricos em cima de toda uma sociedade sofrida, embora de mente sadia.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: