A incorrigível Justiça baiana

Como se não bastasse ter a pior Justiça do país, envolvida em malfeitos e punições que se tornam corriqueiras nas páginas policiais da mídia nacional, o Judiciário baiano ressurge em mais um caso insólito. Apesar de o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Luís Roberto Barroso, negar o recurso do prefeito eleito Padre Aguinaldo, do município baiano de Firmino Alves, mantendo o indeferimento da sua candidatura, a posse foi dada graças a uma liminar do TRE da Bahia. Agora, aguarda-se a decisão final da Justiça Eleitoral. Incrível!

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: