Esperando o milagre

Como acredita o grande artista baiano Gilberto Gil “andar com fé eu vou, a fé não costuma faiar”. Assim, nessa condição de “quebrado e desvacinado” segue ainda com esperanças o pobre povo governado por Jair Bolsonaro. Dentre tantas ações confusas e erráticas da sua gestão, a última delas (e a mais grave) revela a inércia no planejamento e na execução do Plano Nacional de Vacinação, em repetidas indefinições quanto à aquisição do imunizante – seja qual for – e na mal sucedida negociação para compra de agulhas e seringas dos fabricantes brasileiros. E pior, o presidente continua fazendo pouco caso da gravidade da epidemia por aqui. Se demorar mais alguns dias, a fé vai “faiar” na cabeça de quem ainda acredita que as coisas vão melhorar no Brasil.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: