O azar de estar no lugar errado e na hora errada

Repercute muito na capital baiana, vivendo seu auge do verão, o bárbaro tiroteio a esmo no meio da tarde das areias da Praia de Jaguaribe. Pânico geral, cinco baleados, com três mortes e dois feridos gravemente por quatro pistoleiros. Com exceção do único alvo dos bandidos, as outras vítimas eram banhistas que nada tinham a ver com o ato cinematográfico e cruel. A chacina foi divulgada com destaque em todo o país e deixa claro duas realidades: o tráfico de drogas e as disputas entre quadrilhas tomou conta do país, e as forças estaduais de segurança não conseguem acompanhar o ritmo crescente do crime organizado. Salve-se quem puder…

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: