Fortuna submersa

Nos milhares de comentários críticos surgidos logo após a fala do presidente revelando que o Brasil estava “quebrado” e que sobraria pouco recurso para administrar, destaca-se o argumento do Coordenador de Economia Aplicada do Ibre/FGV, Armando Castelar. Segundo ele, falta ao presidente Bolsonaro eleger as prioridades corretas, pois ao justificar que não poderia aumentar a isenção do Imposto de Renda por falta de recursos em caixa, “estamos vendo o dinheiro indo para a Marinha – R$6 bilhões para um projeto de submarino. Isso elimina espaço para o governo fazer a isenção do IR”.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: