Eleição no Congresso vai provocar reforma ministerial

O Palácio do Planalto entrou com força para decidir as eleições das presidências do Senado e da Câmara marcadas para o dia primeiro de fevereiro. Se antes o presidente Jair Bolsonaro defendia a independência dos poderes, agora afirma categoricamente que “se Deus quiser, vou participar e influir na presidência da Câmara”. A ofensiva do governo deixou indignado um grande grupo de deputados e, agora, ninguém mais sabe se vai haver segundo turno. 

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: