Operação Faroeste continua na Corte baiana

Desde quarta-feira, o Tribunal de Justiça da Bahia continua recebendo equipes da Polícia Federal e do Conselho Nacional de Justiça dando prosseguimento às atividades sobre a Operação Faroeste que investiga as vendas de sentença naquela Corte. Na quarta, houve busca e apreensão no gabinete da desembargadora Lígia Ramos, presa em Brasília; e no gabinete do desembargador, já afastado, Ivanilton Santos. Quinta e sexta foi a vez do CNJ fazer correções nos gabinetes dos desembargadores Gesivaldo Brito, Maria do Socorro, Sandra Rusciolelli. E as inspeções ainda vão ocorrer nos gabinetes dos juízes Sérgio Quadros, Marivalda Almeida, João Batista Alcântara e Lícia Laranjeiras. Tão cedo o TJ Bahia não ficará livre da suspeição geral e da convicção de ilicitudes já descobertas em diversos casos, e que resultaram em cadeia e execração pública para personalidades de destaque da Justiça baiana.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: