Obras de arte milionárias apreendidas na operação “Vernissage” não eram do corrupto

Márcio Lobão, filho do ex-ministro Edson Lobão, que já foi acusado e preso em várias operações da Polícia Federal e teve valiosas e milionárias obras de arte apreendidas no seu apartamento num prédio do Rio, recorre agora ao advogado Fábio Medina Osório, de São Paulo, na tentativa de reaver algumas das obras milionárias. Ele afirma que nem todas eram dele e sim eram heranças de sua mulher.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: