A eleição mais cara da história do Brasil

Parte do ano de 2019 foi tomada pela disputa entre o Congresso e o governo Bolsonaro sobre o aumento do valor do fundo partidário para a eleição municipal de 2020. O Congresso queria – e conseguiu – aumentar o valor do fundo eleitoral de R$ 1,2 bilhões para R$ 2 bilhões. O presidente Jair Bolsonaro criticou a medida, mas o dinheiro foi distribuído pelos candidatos a prefeito e a vereador. Como quase 500.000 políticos se inscreveram na eleição, pode-se dizer que, aproximadamente, o custo de cada candidato rondou os R$ 4 mil. Pois bem. Neste ano, o mesmo governo Bolsonaro liberou R$ 3 bilhões apenas para azeitar a eleição do deputado Arthur Lira para presidente da Câmara. Como Lira recebeu 302 votos, pode-se dizer que cada um desses apoios custou, em média, R$ 10 milhões – e isso sem falar nos cargos distribuídos para esses parlamentares. É de longe a campanha política mais cara da história do Brasil.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: