Faroeste indo a fundo II

Além da reforma e construções de fóruns, o que entra de vez no radar da Faroeste com a negociação de nova delação, possivelmente de uma desembargadora, é a atuação no setor de Tecnologia da Informação do Tribunal baiano. Nesse tema, o personagem que cuidava dessa área sensível teve como padrinho político o ex-secretário estadual de Indústria e Comércio James Correia. Informações dão conta que Correia arrotava até que conseguia direcionar a distribuição de processos, fato gravíssimo que já teria existido nos anos 80 e 90, quando a distribuição ainda era manual, segundo nos contam advogados militantes da época. Este site, conhecendo bem a fama do ex-secretário parlapatão, particularmente duvida que o sistema de distribuição possa ser fraudado.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: