Impossível pagar

Vai tomar impulso, em todo o país, o movimento dos lojistas de shoppings centers de São Paulo visando negociar a revisão de seus contratos de aluguéis que são regidos pelo IGP-M que subiu 23,14% em 2020, a maior alta em quase duas décadas. O índice de reajuste incide em mais de 90% dos contratos comerciais. Vivenciando momentos de amargura e desespero com repetidos prejuízos no abre e fecha da pandemia, os lojistas de São Paulo ingressam na justiça exigindo novos cálculos, além da flexibilização na cobrança dos aluguéis enquanto as portas de seus estabelecimentos estiverem cerradas. O movimento paulista do “devo, não nego, pago quando puder” por parte dos lojistas têm tudo para se alastrar pelo Brasil.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: