Como será o amanhã

Enquanto isso, Bolsonaro cada vez mais assustado com a virulência da pandemia batendo recordes de mortes em todo o país, derrotando fragorosamente sua gestão negacionista, só pensa integralmente em sua reeleição, aliás cada vez mais perigando. A entrada de Lula na corrida presidencial, em um momento de queda do nome do presidente nas pesquisas, joga nitroglicerina nos poderes Executivo e Legislativo, ambos obrigados a rearrumar, urgentemente, as peças do tabuleiro eleitoral.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: