Vacinas faltando ou sobrando. Problemas extramuros

A pandemia mundial está redesenhando o mundo. Nos diferentes níveis de flagelo em cada país, nas decisões de cada dirigente de como tratar a doença e, agora, na posse de quantidades de vacinas bastante desiguais entre as nações. Cada país com sua realidade específica. Nos Estados Unidos, a fartura de doses da vacina Moderna, adquiridas em tempo hábil e planejamento sério de seu governo – inclusive iniciada na gestão negacionista de Trump –, potencializaram ainda mais a poderosa nação. Mas agora, os americanos com excesso de imunizantes, mais do que necessário para imunizar seu público alvo, começam a ser assediados por outros países – inclusive o Brasil – para doação de vacina para sua gente. Na Europa, o aumento de casos de contaminação e óbitos em populações diversificadas provocados pela virulência de novas cepas da covid, começa a suscitar, também, um debate ferrenho sobre a distribuição de vacinas dentro da União Europeia. O mundo dificilmente será o mesmo de antes da pandemia.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: