M.M. da Bahia figura na Faroeste e perde padrinho no STF

Marcos Moura, um baiano que construiu uma verdadeira fortuna por pertencer à máfia do lixo em Salvador e em outros municípios baianos, está complicado na Operação Faroeste. Foi denunciado por ter empréstimos no valor de 1 bilhão de reais em repasses para desembargadores, juízes, filhos e filhas de magistrados. Ele tem um padrinho poderoso no STF, que é o ministro Marco Aurélio, que se aposenta no mês de julho. Ele gasta, mensalmente numa emissora de televisão, 120 mil reais, não para divulgar as suas empresas e sim para evitar as denúncias e processos que elas têm. Coisas da Bahia, mas a Operação Faroeste continua na mira do STF, do STJ, do Ministério Público Federal e da Polícia Federal.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: