De mal a pior

Mais de 5 milhões de crianças ficaram fora da escola em 2020 no Brasil, pois não estavam matriculadas ou sequer fizeram uma atividade, segundo estudo do Unicef e do Cenpec. Metade desses 5 milhões são crianças pequenas, de 6 a 10 anos, que mal aprenderam a ler e a escrever. E pode ser que não aprendam nunca, caso as famílias não sejam identificadas e apoiadas para ingressarem em escolas. O problema é mais perturbador quando se constata que o Ministério da Educação não fez, até agora, o Sistema de Avaliação da Educação Básica. O governo Bolsonaro não confirmou até hoje a prova, e vem tirando técnicos que cuidam desses exames.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: