Crachá carimbado

A participação do ministro Queiroga na CPI comprovou, de fato, que o presidente Bolsonaro mandou, e manda, na saúde do país. Mesmo perdendo de goleada para a Covid-19. O atual ministro da Saúde, médico e gestor, na prática, até está se dedicando nas ações necessárias e urgentes que sua missão no combate à pandemia exige… mas acabou saindo menor do que entrou na reunião da CPI da Covid. Queiroga escondeu o jogo, ou melhor, o chefe presidente. Teve que afirmar que é contra a quebra de patente de remédios, acompanhando a opinião do chefe-presidente; dissimulou na resposta sobre uso de remédios ineficazes contra a covid, como quer o chefe-presidente; amarelou em opinar sobre o que o chefe pensa e age sobre máscaras, aglomerações, e uso de remédios inúteis. Day after: Queiroga carimbou seu crachá de Ministro da Saúde de Bolsonaro até 31 de dezembro de 2022.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: