De mal a pior II

Aliás, o desabastecimento da vacina na etapa atual da segunda dose em centenas de cidades e importantes capitais do país, como ocorreu anteontem e ontem, promoveu, mais uma vez, uma grande confusão promovida por esse vacilante Programa Nacional de Imunização. Digno de uma republiqueta. E o Instituto Butantan já está avisando que há grandes possibilidades de atrasos consideráveis nas próximas entregas da Coronavac ao Ministério da Saúde. Se Bolsonaro tivesse juízo, calava a boca um pouco e investia, maciçamente, nessa derradeira ação de saúde coletiva. Sairia mais barato para os cofres palacianos e o seu governo talvez se reabilitasse, caso resolvesse a aquisição, em curto prazo de tempo, de todos os imunizantes reclamados pelos 73% da população que ainda não foram vacinadas.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: