Reações contra a venda de imóveis na praia para criar “Cancúns” no Brasil

Elimar Nascimento, co-fundador do Laboratório de Estudo de Turismo Sustentável da UNB de Brasília, afirma que o desejo do governo, que quer privatizar áreas de praias e faixas de areia no Rio de Janeiro, Santa Catarina, Alagoas e Bahia, pode dar errado. Segundo ele: “Você desembarca do avião e entra em um resort. É um turismo glamourizado e artificial, com hotéis internacionais todos iguais. São coisas conhecidas e padronizadas, sem contato com novas culturas, sem experiências diferenciadas. Fica perto da piscina, do mar, é um lugar de rico. Não muito mais que isso”.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: