PEC dos precatórios agita o Congresso e o Ministério da Economia

Deputados e senadores estão muito mais interessados na Proposta de Emenda Constitucional que permitirá o parcelamento de precatórios do que de qualquer outra PEC que tramita no Congresso. É que antes mesmo do envio do orçamento de 2022 ao Congresso, parlamentares calcularam que só será possível garantir as famosas emendas de relator se houver folga do teto de gastos, e, se precatórios de R$82 bilhões tiverem pagamento obrigatório no ano que vem, será impossível garantir recursos para essa emenda. O ministro da Economia, Paulo Guedes, declarou, ontem, que se essa PEC não passar, não vai ter dinheiro nem para pagar os salários dos servidores da União. Por isso, ninguém tem dúvidas que, embora o Congresso esteja debruçado sobre a tentativa de formar maioria para aprovar reforma tributária, o que vai tramitar na frente dela é a PEC dos precatórios. 

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: