Querem destruir a culinária afro da Bahia

Turistas que estão voltando de Salvador estão profundamente irritados porque nunca viram acarajé com chocolate e maionese. Abará com chantilly. Feijoada e sarapatel com camarão, lagosta e outros frutos-do-mar. Estão assustados até com a culinária japonesa onde cantores e cantoras do axé e apresentadoras de TV têm receitas japonesas em alguns restaurantes nipônicos. Não é sem razão que Salvador foi a capital que perdeu o maior número de restaurantes e continua descendo a ladeira. Afinal de contas, tem muita gente “lavando dinheiro” e muitos “chefes” destruindo a bela culinária baiana e as belas baianas de acarajé. Tem até pastor evangélico vendendo acarajé. É o caos.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: