Juiz paulista decide a favor de Odebrecht e contra Gradin

A Primeira Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo tomou duas decisões importantes sobre as acusações de fraude a credores na recuperação judicial da Odebrecht. O juiz João de Oliveira Rodrigues Filho encerrou o incidente aberto pela Graal, que reúne as participações da família Gradin no Grupo Odebrecht, e por José Carlos Grubisich, ex-executivo do grupo, e os condenou a pagar R$ 1 milhão cada um pela ação. Antes de pedir recuperação judicial, a Odebrecht rolou dívidas com os bancos dando em garantia ações da Braskem. Gradin e Grubisich alegaram que, na época da rolagem, a Odebrecht já estava na Lava Jato e que sua recuperação judicial era questão de tempo. Portanto, as ações da Braskem salvaram os bancos, mas prejudicaram os demais credores, que terão chance menor de reaver seus direitos. O juiz considerou que faltou boa-fé à Graal e que Grubisich queria tumultuar o processo.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: