A denúncia que está em blogs internacionais mostra a trajetória milionária de Tiago

Tiago Cedraz Leite Oliveira, desde que se formou em direito em Brasília, teve uma carreira promissora e milionária. Chamado pelos amigos de “o operador” do TCU, o seu escritório atuou em 182 processos no próprio Tribunal de Contas da União, segundo denúncia da Folha de São Paulo. Na delação premiada do baiano Ricardo Pessoa, dono da UTC e apanhado na Operação Lava Jato, Tiago foi citado como tendo recebido propina para ajudar o empresário baiano no TCU. Foi denunciado também em outras operações, inclusive envolvendo o ex-governador Sérgio Cabral do Rio, de quem era muito amigo. Chamado também de “cirurgião-geral” porque operou até no escândalo da Fecomércio do Rio e em vários órgãos federais, Tiago tinha jatinho, tem uma mansão no Lago Sul em Brasília e já foi processado inúmeras vezes, inclusive com bloqueio de bens. O “garoto”, como é chamado também em Brasília, sacudiu a capital federal neste final de semana quando essa denúncia está em vários blogs internacionais. Procurado, o pai do garoto, o ministro do TCU Aroldo Cedraz, mandou a assessoria do Tribunal emitir a seguinte declaração: “O ministro Aroldo Cedraz avisa que não sabe de coisa alguma”. Tem pai que é cego.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: