O racista Camargo sofre mais uma derrota na Justiça

A Justiça do Trabalho determinou que o presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo, seja afastado da gestão de pessoas da pasta. Ele está proibido de nomear, afastar ou exonerar servidores. A decisão é do juiz Gustavo Carvalho Chehab da 21ª Vara do Trabalho de Brasília. Segundo o documento, caberá ao diretor do departamento de Fomento e Promoção da Cultura Afro-brasileira, Marcos Petrucelli, a responsabilidade pela área. O magistrado ainda imporá multa de R$5 mil ao dia em caso de descumprimento. O lamentável é a permanência de Sérgio Camargo em tão importante cargo. Só no governo Bolsonaro. 

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: