Dossiê na área

Após assistir ao vídeo em que o presidente Jair Bolsonaro abandonou uma entrevista no Pânico por causa de uma pergunta do humorista André Marinho, o empresário Paulo Marinho, pai de André, mandou o seguinte recado para Bolsonaro: “Capitão, quando o senhor estiver chorando no banheiro do Palácio, lembre de Gustavo Bebianno, ele não lhe esqueceu”. Bebianno era braço direito de Bolsonaro na campanha eleitoral e há quem afirme que deixou informações preciosas com Marinho, que é suplente do senador Flávio Bolsonaro. O exemplo de Roberto Jefferson mostra que o presidente vai deixando cadáveres para trás e eles o denunciam. 

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: