Candidata da OAB da Bahia não respeita nem o Judiciário

Como se não bastasse propor uma ação judicial considerada temerária e casuística, segundo juristas ouvidos pelo Nemamigoeneminimigo, a candidata à presidência da OAB/BA, Ana Patrícia, chamou o juiz Antônio Bosco de Carvalho Drummond de covarde no debate ocorrido no dia de ontem, na rádio sociedade. O ódio da candidata veio depois que o magistrado determinou que ela desse explicações sobre sua petição inicial, para que o cabimento da ação fosse avaliado. Advogados criminalistas afirmaram ao Nemamigoeneminimigo que a conduta da candidata Ana Patrícia pode ser enquadrada como crime de difamação, previsto no art. 139 do Código Penal, mas, para além disso, causa espanto saber que alguém que pretende liderar os advogados da Bahia age de forma beligerante e ofensiva, quando se vê diante de decisões judiciais contrárias às suas convicções, ferindo não só o Código de Ética e Disciplina da OAB, mas também violando a própria natureza da advocacia, que se baseia na argumentação, no respeito ao contraditório e no debate de ideias.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: