Para ganhar o governo da Bahia, Neto cola na imagem no avô e isola os Vieira Lima

Mais de 30 anos após a terceira reeleição de ACM, o seu neto abriu a campanha para o governo da Bahia, ontem em Salvador, com um jingle composto por Gerônimo e Vevé Calasans. Na época, um sucesso eleitoral. Neto não ficou só aí, o avô nunca gostou de Geddel Vieira Lima e ele transferiu também para Lúcio, irmão de Geddel. Na festa de ontem em Salvador, Neto levou o ex-ministro da Saúde, Luiz Mandetta, o líder do DEM na Câmara dos Deputados, Efraim Morais Filho, uma das revelações políticas do país no momento, além do governador de Goiás, Ronaldo Caiado, e do presidente do PSL, Luciano Bivar. O dado curioso é que o eleitorado de Neto durante toda a solenidade pedia para ele não fazer aliança com o presidente Jair Bolsonaro. Habilmente, ele já coloca como favorito para ser seu vice o milionário empresário João Gualberto, que pertence ao PSDB. O atual prefeito Bruno Reis segue fielmente a liderança do seu criador, que é o próprio ACM Neto. Na verdade, a festa de Neto foi a primeira manifestação política de prestígio este ano na capital baiana. 

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: