Líquida e livre II

Após vender a Som Livre, sua sede em São Paulo e suas torres, a Rede Globo analisa a venda ou compartilhamento de seus estúdios com gigantes internacionais do streaming, que têm produzido cada vez mais conteúdo no Brasil.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: