Competição difícil 

Com títulos públicos e CDBs de bancos de primeira linha oferecendo rendimentos mensais na casa de 1,00%, gestores de grandes fundos administrados pela XP, Itaú, Banco do Brasil, Bradesco e Santander têm sofrido para convencer investidores a continuarem pagando suas polpudas taxas de administração e gestão. Com desempenhos bem abaixo ao oferecido por aplicações consideradas seguras, muitos gestores de grandes fundos já consideram reduzir suas remunerações para não serem obrigados a vender ativos dos fundos para honrar ondas de saques de seus investidores.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: