Jaques Wagner e Odebrecht fervem a política baiana II

Na ação de improbidade, o juiz da Sétima Vara de Fazenda Pública de Salvador, Glauco Campos, o mesmo que já tinha ordenado o bloqueio de mais de 5 milhões de JW e da Cervejaria Petrópolis, condenou “os acusados Marcelo Odebrecht, Emílio Odebrecht, Hilberto Mascarenhas, Cláudio Melo Filho, André Vital, Benedicto Barbosa, Construtora Norberto Odebrecht e Odebrecht S.A. pela prática de improbidade administrativa nos termos da Lei 8429 e alterações da Lei 14230/21”, mas deixou de aplicar pena, como requerido pelo MP respeitando os termos do acordo de leniência firmado pela construtora baiana.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: