A abertura do processo

Ediene, que foi indicada para o CNMP, renunciou ao cargo diante das denúncias. O fato é que a Operação Faroeste, a maior grilagem de terras do oeste da Bahia, está longe de chegar ao fim. Continua ameaçando novas cabeças do poder Judiciário da Bahia, além de advogados, políticos e empresários.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: