Guerra ao voto branco e nulo

As eleições de 2018 foram recordistas em votos nulos no segundo turno. O percentual de anulação chegou a 7,4%, o maior já registrado desde 1989, o que equivale a quase 9 milhões de eleitores. Os brancos somaram 2,5 milhões, ou seja, 2,1% no segundo turno. Segundo pré-candidatos e especialistas, esse cenário pode se repetir em outubro, pois ao caminhar para polarização entre o ex-presidente Lula e o presidente Jair Bolsonaro, o eleitor que rejeita os dois tende a jogar o voto fora ou optar pelo branco. Eles estão brincando com o eleitor brasileiro. 

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: