Aras não ajuda um fiel amigo de Bolsonaro

O deputado federal do PL da Bahia, João Carlos Bacelar, que tem se notabilizado pela lealdade ao presidente Jair Bolsonaro, de nada adiantou. No último final de semana, a vice-presidente da Procuradoria-Geral da República, Lindôra Araújo, que lê pela cartilha do procurador-geral da República, o advogado baiano Augusto Aras, denunciou Jonguinha Bacelar por prática de crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Quem relata as acusações no STF é o ministro Edson Fachin. Jonga é acusado de ter recebido propina de R$400 mil da Odebrecht — a mãe da corrupção em Brasília — para atuar em favor da empresa na Câmara dos Deputados. 

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: