Novo escândalo envolve na Bahia deputados federais e prefeitos

Na distribuição de emendas os deputados escolhem os municípios que vão receber o que eles querem comprar de maquinário. Quando ele não tem voto no município, o prefeito recebe, mas tem que pagar. Exemplo: uma Patrol o prefeito paga R$150 mil, e olha que este equipamento já foi superfaturado quando órgãos como Codevasf, Dnit, etc, fazem as compras. Quando o prefeito tem voto, ele recebe o equipamento, mas tem que prometer que vai votar no deputado que colocou a emenda. Ministério Público Federal, Tribunal de Contas da União e Polícia Federal já estão recebendo denúncias em Brasília envolvendo os “atores baianos”.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: