O xadrez evangélico II

O presidente Jair Bolsonaro sabe que o eleitorado evangélico é estratégico para uma possível reeleição, principalmente no Rio de Janeiro, um dos seus mais importantes redutos eleitorais. Por isso tem usado projeções em telões, para participar, ao vivo, de cultos em algumas igrejas, no Rio de Janeiro, principalmente na Baixada Fluminense. Pastores, como Silas Malafaia e Otoni de Paula, deputado federal pelo MDB-RJ, estão trabalhando intensamente. A ideia agora é expandir para todo o Brasil as transmissões. Já houve, inclusive, algumas experiências em estado do norte do país. 

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: