ACM Neto, bom gestor público?

Até quando ACM Neto acha que vai sustentar essa pose de bom gestor público? Além do presente de grego que deu aos soteropolitanos com a eleição de seu poste, ele deixou a capital baiana mais pobre. Foi durante o seu mandato que Salvador perdeu a liderança do PIB municipal no Nordeste para Fortaleza. Fato inédito que nem João Henrique, com todas as suas trapalhadas, conseguiu. Aliás, justiça seja feita, na época de João Henrique, a economia da cidade era muito mais pujante. Basta consultar os indicadores do comércio e serviços, e da principal indústria da capital baiana: a imobiliária. No tempo de JH, o volume de unidades habitacionais lançadas era muito superior ao do mandato do atual pré-candidato a governador pelo União Brasil. Na época de João, faltava mão de obra para atender a construção de tantos imóveis. Enquanto com Neto teve ano que nenhum empreendimento foi lançado. O comércio e serviços ganharam três novos grandes Shopping Centers e inúmeros prédios empresariais foram construídos no período de João. Com a eleição de ACM Neto para prefeito, o resultado foi a implantação de uma escorcha tributária, a começar pelo IPTU e tantas outras taxas e impostos, que só transferiu o dinheiro da sociedade para a prefeitura. Ao concluir seus oito anos de mandato, Neto gabava-se de ter mais de R$ 2 bilhões em caixa. Uma prefeitura bilionária com um povo pobre e sem perspectiva interessa a quem?

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: