Os brutais assassinatos que mancham a imagem do Brasil no exterior

“Malvisto”. Essa definição abjeta da pessoa e do trabalho impecável e incansável do jornalista inglês Dom Phillips pelo presidente Bolsonaro choca a comunidade internacional, desonra e coloca o Brasil definitivamente na rota da mais sangrenta e perversa criminalidade, especialmente em terras indígenas. É ainda mais estarrecedor quando sabemos que Dom era um apaixonado pela Amazônia brasileira e defensor intransigente da nossa floresta. Esquartejados por dois marginais, Dom e o indigenista Bruno Araújo, que falava quatro línguas do Javari, de vítimas foram transformados em culpados por aquele que tem a obrigação de defender o território brasileiro e sua soberania. Desumano e irresponsável — chama Dom de jornalista inglês, sequer refere-se a ele por seu nome —, não demostra qualquer empatia, qualquer sentimento diante de tamanha tragédia que trará consequências danosas para o Brasil. Só pensa em reeleger-se, instiga as forças armadas a se imiscuírem no processo eleitoral e envergonha a Presidência da República. Não é normal jornalistas e indigenistas serem trucidados no exercício de sua profissão, como sugere o capitão. Jair Bolsonaro já era um fracasso no comando da Nação. Agora é, sim, responsável por essas trágicas mortes. Esquivar-se só demostra o tamanho da sua covardia.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: