O casal Bolsonaro está perdido no mar de corrupção

Bolsonaro mudou o tom do seu evangelho rapidamente. Para quem colocaria a “cara no fogo” por Milton Ribeiro, seu ex-ministro da Educação, envolvido em acusações abundantes de corrupção, ele deve ter recebido informações da GSI de que existe muito mais barras de ouro no butim ao Ministério da Educação pelos pastores alinhados ao governo do que se supõe nossa vã filosofia. A primeira-dama Michelle Bolsonaro também baixou o tom, e não falou mais sobre a justiça divina poupar o ex-ministro. A indicação de Ribeiro foi proposta pelo ministro André Mendonça, hoje no STF e à época titular do Ministério da Justiça, e teve a benção de Michelle — o que tem muito peso junto a Bolsonaro. Vai ruindo, assim, o discurso honestidade conjugado com religiosidade.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: