Modelo, jornalista, escritora e uma lady: morre Danuza Leão

O editor deste blog teve a honra de conviver social e profissionalmente com Danuza Leão que morreu na noite da última quarta-feira aos 88 anos e será cremada hoje no Rio. Danuza, assim que assumiu a coluna de Zózimo Barrozo do Amaral no Jornal do Brasil, escolheu o editor deste blog como uma de suas fontes. Não era difícil porque o editor do blog era um dos editores-chefes da área política da Rede Globo e tinha informações valiosas. Ainda no Rio, Danuza assumiu o posto de promoter da boate mais badalada do país, o Hippopotamus, onde as mulheres mais lindas da Globo e, aliás, de todo o país, desfilavam nas suas pistas. Danuza foi casada com Samuel Wainer, o todo-poderoso da Última Hora, com quem teve três filhos. Depois de separada, namorou Antônio Maria, compositor de músicas lindas como A Noite Do Meu Bem. Mais tarde, namorou e casou com o jornalista Renato Machado. Super viajada, talentosa, era companhia preferida do editor deste blog quando ela ia a Brasília ou ele ia ao Rio. Também em Paris, onde ela e o editor do blog sempre que podiam se encontravam, os dois amavam Paris e o editor do blog ouviu uma vez uma frase lapidar de Danuza: “Em Paris, você, Amílcar, vê o mundo passar”. É dessa mulher maravilhosa que fica a lembrança que encantou a todos pela sua beleza interior e exterior. Irmã da musa da Bossa Nova Nara Leão, ambas, além de fisicamente, intelectualmente belas, tinham as pernas mais bonitas do Rio de Janeiro. É uma perda para uma estilosa que ensinou o Brasil como comer, como beber, como vestir e como se comportar.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: